“Estai sempre prontos a responder para vossa defesa, a todo aquele que vos pedir, a razão de vossa esperança” (1Pd 3,15).

1 – Igreja

  • Ekklesía-» verbo grego “ek-kalein” (chamar fora) significa convocação;
  • Designa as assembleias do povo em geral (caráter religioso);
  • É o termo frequentemente utilizado no Antigo Testamento para definir a assembleia do povo eleito, diante de Deus;
  • Ao chamar-se “Igreja”, a primeira comunidade dos que acreditaram em Cristo reconhece-se herdeira dessa assembleia;
  • Na linguagem cristã, a palavra “Igreja” significa:
  • Assembleia litúrgica
  • Comunidade local
  • Comunidade universal dos crentes
  • É o povo que Deus reúne no mundo inteiro. Ela existe nas comunidades locais e realiza-se como assembleia litúrgica, sobretudo eucarística;
  • Símbolos da Igreja: redil, lavoura, construção, família, templo, esposa, Jerusalém celeste, Corpo de Cristo, Povo de Deus.

2 – A Origem, Fundação e a Missão da Igreja

  • A Igreja não é uma invenção humana;
  • Deus criou o mundo em vista da comunhão com sua vida divina, comunhão esta que se realiza pela Igreja;
  • Encontra origem no desígnio da Santíssima Trindade e a realização progressiva no curso da história;
  • A Igreja foi desejada por Deus desde toda a eternidade;
  • Foi realizada pelo Filho;
  • Foi manifestada pela efusão do Espírito;
  • A Igreja recebe a missão de anunciar o Reino de Cristo e de Deus e de instaurá-lo em todos os povos;
  • É através da Igreja visível que se recebem os sacramentos, as Sagradas Escrituras e a vida da graça.

3 – Atributos da Igreja

  • Indicam traços essenciais da Igreja e da sua missão;
  • Crer uma Igreja que possui esses atributos é inseparável da fé em Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.
  • Una:
    • Porque os seus filhos estão unidos entre si, na mesma fé, no mesmo culto e na mesma lei;
    • A profissão de uma só fé, recebida dos Apóstolos;
    • A celebração comum do culto divino, sobretudo dos sacramentos;
    • A sucessão apostólica pelo sacramento da Ordem, que mantém a concórdia fraterna da família de Deus.
  • Santa
    • Porque Jesus Cristo, seu Fundador, é Santo;
    • Porque Santo é o Espírito que a vivifica;
    • Porque Santa é a sua Doutrina;
    • Porque Santos são os seus Sacramentos;
    • Porque Santos são muitos dos seus membros;
      • Os pecados pertencem aos membros pecadores.
  • Católica
    • A palavra “católico” significa “universal” no sentido de “segundo a totalidade”;
    • Não falta à Igreja Católica nenhum dos elementos, ao passo que as igrejas protestantes não são católicas porque não tem fé íntegra;
    • Por exemplo: uma igreja protestante crê que Jesus é Deus, mas não crê que Maria é virgem;
    • É universal porque todos os homens do mundo são chamados a fazer parte dela.
  • Apostólica
    • Porque está fundada sobre os Apóstolos;
    • Foi e continua a ser construída sobre o “alicerce dos Apóstolos”, testemunhas escolhidas e enviadas em missão pelo próprio Cristo;
    • Guarda e transmite, com a ajuda do Espírito Santo que nela habita, a doutrina, o bom depósito, as sãs palavras recebidas dos Apóstolos;
    • Continua a ser ensinada, santificada e dirigida pelos Apóstolos, graças àqueles que lhes sucedem no ofício pastoral: o colégio dos bispos, “assistido pelos presbíteros”, em união com o sucessor de Pedro, pastor supremo da Igreja.

4 – Deveres para com a Igreja

  • Amar a Igreja:
  • Amá-la significa estimá-la e ser feliz em pertencer a ela;
  • Significa ser-lhe resolutamente fiel;
  • Significa obedecer-lhe, servi-la, ajudá-la com alegria até o sacrifício, na sua missão difícil.

5 – Preceitos da Igreja

  • Os preceitos da Igreja inserem-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e nutrindo-se dela;
  • Tem por fim, garantir aos fiéis o mínimo indispensável de espírito de oração, de esforço moral e de crescimento no amor a Deus e ao próximo:
  • Ouvir missa inteira e abster-se de trabalhos servis nos domingos e festas de guarda;
  • Confessar-se ao menos uma vez em cada ano;
  • Comungar ao menos pela Páscoa da Ressurreição;
  • Guardar abstinência e jejuar nos dias determinados pela Igreja;
  • Prover as necessidades da Igreja, segundo os legítimos usos e costumes e as determinações.

6 – Outras Igrejas Cristãs

  • Católica: fundada em Jesus Cristo, por volta do ano 30, em Jerusalém;
  • Luterana: fundada por Martinho Lutero, no ano de 1517, na Alemanha;
  • Anglicana: fundada por Henrique VIII, no ano de 1534, na Inglaterra;
  • Presbiteriana: fundada por John Knox, no ano de 1560, na Escócia;
  • Congregacional: fundada por Robert Browne, no ano de 1580, na Inglaterra;
  • Batista: fundada por John Smith, no ano 1611, na Inglaterra;
  • Metodista: fundada por John Wesley, no ano de 1738, na Inglaterra;
  • Adventista: fundada por William Müller, no ano de 1831, nos Estados Unidos;
  • Mórmons: fundada por José Smith, no ano de 1831, nos Estados Unidos;
  • Espiritismo: fundada pelas Irmãs Fox, no ano de 1848, nos Estados Unidos;
  • Testemunha de Jeová: fundada por Charles T. Russel, no ano de 1874, nos Estados Unidos;
  • Pentecostal: fundada por Vários Ministros, no ano de 1914, nos Estados Unidos.

7 – Conclusão

  • Pensar na Igreja e ater-se às pessoas que estão aqui na terra é limitar por demais o que ela realmente é;
  • Para entender o que é a Igreja é necessário ter fé, da mesma forma que para entender a Eucaristia, se não tiver fé, o pão é apenas pão;
  • O Espírito Santo é a alma da Igreja, que nos anima a seguir o caminho de santidade indicado por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

8 – Bibliografia

  • Catecismo da Igreja
  • Constituição Dogmática Lumen Gentium, do Concílio Vaticano II
  • http://caritatis.com.br
  • http://www.padrepauloricardo.org

Texto cedido gentilmente por Reginaldo Costa, em 07/jul/2018.

Para maior aprofundamento sobre a Eclesiologia, sugerimos, neste Blog, os textos gentilmente cedidos por Luiz Maurício Osório: http://caritatis.com.br/category/eclesiologia/