A CONSTITUIÇÃO DO POVO DE DEUS

1) A ESCOLHA GRATUITA E A PROMESSA:

Mas…quem vence o AMOR?

Decorridos milhares de anos, já na época histórica, na idade do Bronze Médio, 2100 a 1500 aC; do Império do Egito, 2030 a 1720 aC; cerca do ano 1850 aC. Deus escolhe Abraão, O PAI DO POVO, ao qual DEUS revelaria o Seu Plano de Amor SALVÍFICO, AMOR que visa nossa FELICIDADE ETERNA, a nossa SALVAÇÃO.

Deste povo, sairá a MULHER, cuja DESCENDÊNCIA (FILHO) esmagará a cabeça da antiga serpente (Gn 3,15).

A Escolha é gratuita…ABRAÃO nada fizera para merecê-la. JAVÉ lhe diz: “Far-te-ei PAI de um grande Povo; abençoar-te-ei e engrandecerei teu Nome e tu serás uma FONTE DE BÊNÇÃOS”.  (Gn 12,2-3).

Se a ESCOLHA foi gratuita, promessa impõe duas condições:

  • ANDA NA MINHA PRESENÇA
  • OBEDECE À MINHA PALAVRA (Mc 9,7).

E assim, “Teu Nome será ABRAÃO (Ab hamon = Pai de muitos Povos) pois EU te faço Pai de uma multidão de nações e a tua posteridade, darei este país”. (Gn 17,5)

Abrão, em seu neto, JACÓ ISRAEL, filho de ISAAC, teve a realização da PROMESSA de DEUS, dos doze filhos de JACÓ: Rubem, Simeão, Levi, JUDÁ, Dan e Neftali, Gad e Aser, Issacra e Zabulon, JOSÉ e BENJAMIN, originam-se as Doze tribos de ISRAEL (Gn 29,30).

Livro Bíblico que narra estes fatos: Gênesis, capítulos 12 a 50.

 

2) A ALIANÇA E A LEI RENO­VADAS:

Durante o reinado dos Hicsos (1720 a 1560 aC), Idade do Bronze médio, num período de penúria em Canaan, os Patriarcas se instalaram do Egito, graças a JOSÉ, filho de JACÓ e de RAQUEL, o qual se tornara Intendente do Faraó (Gn 37 a 50).

Passadas várias centenas de anos, os Egípcios, esquecidos de JOSÉ e atemorizados com o crescimento, em número e poder, do Povo Hebreu residente no Egito, começam a hostilizar os hebreus, desejando seu extermínio.

Surge então, nova intervenção divina em favor do Povo da ALIANÇA. DEUS escolhe um homem, MOISÉS, para torná-lo:

  • LIBERTADOR de seu povo: em noite célebre que passou à história como a PÁSCOA dos HEBREUS, comemorada até hoje, na primeira lua cheia da primavera (do outono, no Brasil), MOISÉS, após ter sacrificado um CORDEIRO e o consumido, bem como todas as famílias dos hebreus, conduz o Povo à Terra de Canaã, passando a pé enxuto pelo Mar Vermelho.
  • LEGISLADOR pois, tendo recebido no Monte Sinai, as Tábuas da LEI, Moisés promulga-A, solenemente, oferecendo um sacrifício onde é celebrada a ALIANÇA de DEUS com o Seu POVO, ratificada pela aspersão do sangue dos animais imolados.

Durante quarenta anos, caminha MOISÉS pelo deserto, conduzindo o POVO de DEUS.

Livros bíblicos que narram isto: Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

 

3)A PROGRESSIVA CONQUIS­TA DE CANAÃ

Morto Moisés, conduzido por JOSUÉ, os Israelitas entram em Canaã, por volta de 1200 aC e a conquista, a princípio parcial, depois se realiza totalmente.

Livro que narra isto: Josué.

 

4)  JUÍZES

Chegados à Terra Prometida, os hebreus viveram como uma espécie de Federação das Tribos que vivem em proximidade e se coligam periodicamente para reagirem às agressões dos povos vizinhos.

DEUs suscitava homens piedosos para dirigi-los, aos quais denominavam JUÍZES. Os mais importantes Juízes são: Deborah, Jefté, Sansão, Gedeão e Samule, o último Juiz.

 

5) MONARQUIA

No século XI AC, pressionados pelos filisteus, as Tribos se unem e desejam ter um Rei humano, visível como viam tê-lo os demais povos vizinhos.

Samuel se entristece por isto, de certo modo, vem provar o arrefecimento da FÉ: desejavam ter mais segurança vendo um Rei a governá-los em vez de confiarem  tão somente na PROVIDÊNCIA DIVINA que, pela falta de FÉ, já não percebiam.

Deus atende a vontade do povo e manda Samuel ungir Saul, filho de Cis, da Tribo de Benjamin, para ser o primeiro REI de ISRAEL. No entanto, Saul, empolgado pelo poder, passou a governar a seu bel-prazer, sem consultar o PLANO do AMOR de DEUS. DEUS rejeitou Saul e manda SAMUEL ungir DAVI, filho de Issaí (Jessé), da Tribo de JUDÁ para ser o novo REI de ISRAEL.

DAVI, por sua piedade, se torna amado por DEUS que escolhe a sua dinastia para, de seus descendentes, nascer o MESSIAS, o SALVADOR do mundo. DAVI conquistou Jerusalém e tornou-a capital de Israel.

A DAVI, sucedeu SALOMÃO, seu filho com Betsabé, e que se tornou célebre por sua sabedoria e pela construção do Templo de Jerusalém, a Cidade Santa, figura do Céu.

Por se haver tornado idólatra, em razão dos sucessivos casamentos com mulheres idólatras, Salomão é castigado com a notícia de que seu Reino seria dividido. De fato, após sua morte, Jeroboão passou a reinar no norte, Reino de Israel, tendo como capital Samaria e o Templo no monte Garizim. Roboão, filho de Salomão, ficou com o Reino de Judá, ao sul, capital Jerusalém, a cidade Santa, onde estava o Templo que Salomão construira. Apenas as Tribos de JUDÁ e BENJAMIN ficaram fiéis a Roboão. É o CISMA de ISRAEL.

Livros bíblicos: 1 e 2 Sm; 1Rs 12-22; 2Rs 1-17; 2Cr 10-28; Am; Os; Is; Mq

Fonte: Anotações das aulas de Sagrada Escritura da Escola Mater Ecclesiae – Núcleo Glória, Profª Herenice Auler, Rio de Janeiro, RJ, 1995