Início da Quaresma e da Campanha da Fraternidade, tempo de Penitência e conversão

Mt 6,1-6.16-18: (13.fev.2013)

1Guardai-vos de fazer vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Do contrário, não tereis recompensa junto de vosso Pai que está no céu. 2Quando, pois, dás esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 3Quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita. 4Assim, a tua esmola se fará em segredo; e teu Pai, que vê o escondido, recompensar-te-á. 5Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 6Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. 16Quando jejuardes, não tomeis um ar triste como os hipócritas, que mostram um semblante abatido para manifestar aos homens que jejuam. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 17Quando jejuares, perfuma a tua cabeça e lava o teu rosto. 18Assim, não parecerá aos homens que jejuas, mas somente a teu Pai que está presente ao oculto; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á.

____

Comentando:

Quaresma, tempo “forte” de oração, jejum e atenção aos necessitados. A Quaresma oferece a todo cristão a possibilidade de se preparar para a Páscoa fazendo um sério discernimento da própria vida, confrontando-se de maneira especial com a Palavra de Deus, que ilumina o itinerário cotidiano dos fiéis. Lembro que no ano de 2010, tive a oportunidade de viver a melhor Quaresma de minha vida, pois estava na Terceira Semana dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio, acompanhado pelo sacerdote jesuíta Paulo Pedreira. Creio que agora tudo é lucro.

Em março/2012, tive a graça de repetir os EE (Exercícios Espirituais), em quatro Etapas (Etapitas), estiveram comigo mais seis amigos na Casa de Retiros José de Anchieta, em São Conrado. Alguns amigos, estou convidando para as Etapitas/2013 e EE de Iniciação. Tudo é graça em preparação a Páscoa.

A Campanha da Fraternidade de 2013 aborda o tema Fraternidade e Juventude, onde pedimos “Eis-me aqui, envia-me” (Is 6,8). Podemos e devemos meditar e discutir em grupos, através de Encontros Quaresmais, sobre a Juventude e o grande desafio da Evangelização. Mas, dentro da liberdade que Deus nos dá, precisamos discernir sobre tudo que nos cerca e que o Espírito sopra onde quer, as vezes nos colocando em desafios que jamais pensaríamos estar. Ter um olhar aberto ao novo, as novidades tecnológicas, em tempos de “download” e “upload”, onde a juventude conectada, tem acesso a informação com grande velocidade. Que toda esta novidade, não perca a essência da verdade, que é Jesus Cristo. Olhemos para Ele para nos humanizar.

Neste clima de Quaresma e Campanha da Fraternidade, mergulhamos no Evangelho de Mateus e atentos aos ensinamentos de Jesus, aprendemos Dele a humildade de como devemos praticar nossos atos de piedade pessoal: A esmola, o jejum e a oração. Atos estes que já eram praticados, conforme relatos do Antigo Testamento, pelo Povo escolhido. Para a prática destes “atos de Piedade”, devemos ter: reta intençãointimidade com Deus e fuga da ostentação.

oração pública em que participam todos os fiéis é santa e necessária; mas jamais poderá substituir esta orientação de Jesus; tu, no teu aposento, fechada a porta, ora a teu Pai.

O Concílio Vaticano II, diz que a Liturgia é “a meta para a qual se encaminha a acão da Igreja e a fonte donde promana toda sua força” (Sacrosanctum Concilium, 10.12). Mas, a participação na Sagrada Liturgia não esgota a vida espiritual. Somos chamados a rezar em comum, mas também devemos entrar no nosso quarto para rezar a sós ao Pai. Até São Paulo, diz que devemos orar sem cessar (1Tes 5,17). Jesus, também se retirava para orar, às vezes passava a noite inteira em colóquio com o Pai. Da mesma forma fizeram os seus primeiros discípulos. Até a música profana, nos dá esta orientação, conforme trecho da Canção “Se eu quiser falar com Deus”, de Gilberto Gil.

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz…

O mundo só admira o sacrifício como espetáculo, porque ignora o valor do sacrifício escondido e silencioso”. (Josemaria Escrivá).

Façamos nesta Quaresma, um aprendizado sobre nossos atos e atitudes: Há reta intenção? Há intimidade com Deus? Há fuga da ostentação?

Boa Quaresma!!!