Evangelho (Lucas 8,4-15)

Naquele tempo, 8 4 havia se reunido uma grande multidão: eram pessoas vindas de várias cidades para junto dele. Jesus lhes disse esta parábola: 5 “Saiu o semeador a semear a sua semente. E ao semear, parte da semente caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. 6 Outra caiu no pedregulho; e, tendo nascido, secou, por falta de umidade. 7 Outra caiu entre os espinhos; cresceram com ela os espinhos, e sufocaram-na. 8 Outra, porém, caiu em terra boa; tendo crescido, produziu fruto cem por um”. Dito isto, Jesus acrescentou alteando a voz: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” 9 Os seus discípulos perguntaram-lhe a significação desta parábola. 10 Ele respondeu: “A vós é concedido conhecer os mistérios do Reino de Deus, mas aos outros se lhes fala por parábolas; de forma que vendo não vejam, e ouvindo não entendam. 11 Eis o que significa esta parábola: a semente é a palavra de Deus. 12 Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouvem; mas depois vem o demônio e lhes tira a palavra do coração, para que não creiam nem se salvem. 13 Aqueles que a recebem em solo pedregoso são os ouvintes da palavra de Deus que a acolhem com alegria; mas não têm raiz, porque crêem até certo tempo, e na hora da provação a abandonam. 14 A que caiu entre os espinhos, estes são os que ouvem a palavra, mas prosseguindo o caminho, são sufocados pelos cuidados, riquezas e prazeres da vida, e assim os seus frutos não amadurecem. 15 A que caiu na terra boa são os que ouvem a palavra com coração reto e bom, retêm-na e dão fruto pela perseverança”.

+++

Quatro caminhos nos apresenta a parábola, onde a semente (palavra) pode afetar nosso coração. Então, iluminados pela Palavra, podemos dar sentido a nossa vida ou não; a escolha é pessoal e cada um irá trilhar o caminho de acordo com o coração. Meu coração está disperso ou unificado?

Um coração disperso, pode perder esta palavra pelo caminho; por entre as pedras ou sufocadas pelos espinhos. Nossas limitações, fragilidades, ofuscam esta Palavra e não buscamos vida; podemos buscar o pior, sem ir ao encontro com a realidade; viver dando as costas para Deus e distorcendo o essencial.

Mas, se tenho um coração aberto, acolhedor, a semente (palavra), cai em terra boa e faz meu coração ficar unificado; ser capaz do melhor e passo a ter potencialidade de amar o outro, assim como Deus me ama. Enfim, quando esta palavra é 100% acolhida, nosso coração fica centrado em Deus e nada será obstáculo, as pessoas muito menos. Nem sequer o nosso próprio “eu” ambíguo será tentação. Perseverar é preciso!