Rever as lideranças das Congregações Marianas do Rio de Janeiro e da CORERJ, ainda que rapidamente, foi bom. Pensava, que após a Missa teria tempo para conversar com alguns…Não deu! No meio do caminho havia um mutirão, optei em ajudar a subir as centenas de livros doados a Federação.

Foi bonito ver todos, somando esforços com objetivo comum, subir os livros, da Capela Nossa Senhora de Fátima até uma sala no dormitório. Que haja iniciativa de utilização dos mesmos na comunidade!

Muito a se fazer na Casa de Retiros, mas fundamental os esforços da atual diretoria, em manter e fazer crescer o patrimônio. Acreditar é preciso! Neste pouco espaço de tempo que lá estive, vi muita gente nova chegando com sorriso nos olhos. É saudável esta oxigenação nos ambientes, com formas novas de pensar e sob a orientação dos Padres: Julio Cesar e Thiago Sardinha será de grande proveito às congregações marianas do Rio de Janeiro.

Santo Inácio comenta nas Regras de Discernimento dos Espíritos (EE 315,3): “É próprio do bom Espírito dar ânimo, forças, consolações, lágrimas, inspirações e quietude, facilitando e tirando todos os impedimentos, para a pessoa PROGREDIR na prática do bem”. Abrir-se ao Espírito Santo, tal qual fez a Virgem Maria é prática salutar para progredir na caminhada. Assim, vejo os congregados com este desafio, mas querendo progredir, sem desanimar, seguindo fielmente o que São Pedro, nos fala em sua segunda carta (cf. Segunda leitura de hoje: 2Pd 3,8-14): “O Senhor não tarda em cumprir sua promessa, como pensam alguns, achando que demora”.

Uma pena ter sido tão corrido, mas valeu a agradável manhã, onde pude participar com vocês da celebração da Eucaristia e no gesto concreto da subida dos livros.