Graça: Coragem para jamais desistir de seguir Jesus.

Jo 8,1-11

1Dirigiu-se Jesus para o monte das Oliveiras. 2Ao romper da manhã, voltou ao templo e todo o povo veio a ele. Assentou-se e começou a ensinar. 3Os escribas e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher que fora apanhada em adultério. 4Puseram-na no meio da multidão e disseram a Jesus: Mestre, agora mesmo esta mulher foi apanhada em adultério. 5Moisés mandou-nos na lei que apedrejássemos tais mulheres. Que dizes tu a isso? 6Perguntavam-lhe isso, a fim de pô-lo à prova e poderem acusá-lo. Jesus, porém, se inclinou para a frente e escrevia com o dedo na terra. 7Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra. 8Inclinando-se novamente, escrevia na terra. 9A essas palavras, sentindo-se acusados pela sua própria consciência, eles se foram retirando um por um, até o último, a começar pelos mais idosos, de sorte que Jesus ficou sozinho, com a mulher diante dele. 10Então ele se ergueu e vendo ali apenas a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou? 11Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar.

2Ao romper da manhã, voltou ao templo e todo o povo veio a ele. Assentou-se e começou a ensinar.

Onde Jesus estava, o povo o seguia, pois sabia que Ele trazia Vida e Vida em abundância. Até hoje, as pessoas sentem necessidade desta Vida verdadeira, pois escutamos muitas bobagens ao longo de nossa caminhada, é na TV, na família, trabalho, as vezes até na comunidade, também na vizinhança, quanta mediocridade, por isto, alguns que buscam a verdade sentem a necessidade de escutar Jesus, Sua Palavra.

Observamos na Santa Missa, as pessoas em volta do sacerdote, como ficam tocadas, só de apertar sua mão, de desejar um bom dia, agradecer a homilia. Inclusive vejo isto em outros ambientes, basta a pessoa estar em nome de Jesus, ou em uma palestra, na liderança de um encontro, nos sentimos assim, um pouco como Jesus. Mas, precisamos ter cuidado para não nos envaidecer, e, nestes momentos precisamos ter humildade e sair sem ser percebido. O importante é Jesus aparecer e não minha pessoa. Devemos agir, com a simplicidade do Batista, de Paulo, da Virgem Maria e tantos outros santos de Deus.

7Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra.

Naquele ambiente do Templo, queriam testar Jesus e levaram até Ele uma pecadora, que havia cometido adultério, mas Jesus não se abala, reflete um instante diante dos seus acusadores pedindo para que eles refletissem sobre seus pecados, se não tiverem pecado podem atirar a pedra sobre esta mulher.

A mulher, deve ter ficado aflita pelas colocações de Jesus, já que eram sacerdotes e e escribas, não deveriam ter pecado e ela seria apedrejada. Mas, para surpresa da mulher, e até nossa surpresa e não de Jesus, que conhece o que se passa no coração de todos, ninguém arremessa uma pedra sequer.

O cuidado que devemos ter, de ficar falando sobre o pecado de outras pessoas, ou até ficar falando mal de outra pessoa, ou seja, fofocando mesmo… Jesus, quer que entremos em nossa intimidade e verifiquemos se podemos condenar alguém.

Há um aluno, em um grupo que participo, homossexual e muito tem me interpelado sobre aconselhamentos, quanto suas atitudes, quando comparadas a de Jesus. Devo trata-lo com toda humanidade, como se fosse Jesus e acolhê-lo, mas observá-lo a luz dos mandamentos. Não preciso ser severo, mas orientador e educativo nas coisas de Deus.

Dificuldades que recaem sobre nós, quando optamos pelos Exercícios Espirituais de Santo Inácio e na sua profundidade passamos a entender a humanidade de Jesus, que é puro amor, pura misericórdia, e nos orienta a fazer o mesmo, pois Deus é bom!

10…Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou? 11Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar.

Ninguém mais está junto a Jesus, apenas seus discípulos e a pecadora. Basta uma palavra e Jesus o afugenta. A verdade sempre dói, muda nosso rumo, nos orienta e nos faz mudar nossa caminhada. Todos somos limitados e sofremos com o pecado desta mulher, pois também somos pecadores, pois todos somos adúlteros, quando trocamos o chamado pelo comodismo, trocamos de ir Missa por algo supérfluo, no mesmo horário, como futebol, preguiça, cinema etc…

A quaresma, é este momento de revisão, onde devemos confessar e o padre que me confessou pediu-me que rezasse o salmo 26, que pretendo fazer um comentário neste Blog. Mas, a mudança de atitude, quanto aos pecados é que precisamos atender, como uma absolvição, onde a ternura de Deus recai sobre nós, nos transmitindo paz e coragem para não desistir. Assim, como a mulher adúltera me sinto perdoado.