Gritos histéricos, lágrimas de emoção, horas na fila para assistir a um jogo ou a um show… Apaixonamo-nos facilmente, mas todo ídolo tem data de validade, e ela dura pouco tempo.

O ídolo, seja qual for sua classe ou tipo, desvia o coração de objetivos mais importantes. Quem focaliza sua vida para coisas passageiras está fadado ao descarte contínuo e ao desencanto.

A Bíblia nos lembra para amar a Deus com todo o coração, com toda a alma e com todo o entendimento e ao próximo como a si mesmo. Certamente há valores importantes que devemos cultivar e cuidar: honestidade, integridade, solidariedade, pacifismo… Fora disso tudo é banal e efêmero.

Fama e dinheiro podem ser interessantes, mas não definem o caráter de ninguém!

Inácio de Loyola coloca no início desta etapa os exames. Ele precisou examinar sua vida a fundo, para livrar-se de diversos ídolos que aderiram a ele, por influxo familiar e social, e que faziam dele uma pessoa superficial. Examinar frequentemente os pensamentos (positivos/negativos), as palavras (bem-ditas/mal-ditas) e as obras (altruístas/egoístas) o ajudaram a sair do seu pequeno mundo autorreferencial (próprio amor, querer e interesse… EE 189)

Dt 8,2-20: 2Lembra-te de todo o caminho por onde o Senhor te conduziu durante esses quarenta anos no deserto, para humilhar-te e provar-te, e para conhecer os sentimentos de teu coração, e saber se observarias ou não os seus mandamentos. 3Humilhou-te com a fome; deu-te por sustento o maná, que não conhecias nem tinham conhecido os teus pais, para ensinar-te que o homem não vive só de pão, mas de tudo o que sai da boca do Senhor. 4Tuas vestes não se gastaram sobre ti, e teu pai, não se magoou durante estes quarenta anos. 5Reconhece, pois, em teu coração, que assim como um homem corrige seu filho, assim te corrige o Senhor, teu Deus. 6Guardar os mandamentos do Senhor, teu Deus, andando em seus caminhos e temendo-o. 7Porque o Senhor, teu Deus, vai conduzir-te a uma terra excelente, cheia de torrentes, de fontes e de águas profundas que brotam nos vales e nos montes; 8uma terra de trigo e de cevada, de vinhas, de figueiras, de romãzeiras, uma terra de óleo de oliva e de mel, 9uma terra onde não será racionado o pão que comeres, e onde nada faltará; terra cujas pedras são de ferro e de cujas montanhas extrairás o bronze. 10Comer à saciedade, e bendirás o Senhor, teu Deus, pela boa terra que te deu. 11Guarda-te de esquecer o Senhor, teu Deus, negligenciando a observância de suas ordens, seus preceitos e suas leis que hoje te prescrevo. 12Não suceda que, depois de teres comido à saciedade, de teres construído e habitado formosas casas, 13de teres visto multiplicar teus bois e tuas ovelhas, e aumentar a tua prata, o teu ouro e o teu bem, 14o teu coração se eleve, e te esqueças do Senhor, teu Deus, que te tirou do Egito, da casa da servidão. 15Foi ele o teu guia neste vasto e terrível deserto, cheio de serpentes ardentes e escorpiões, terra árida e sem água, onde fez jorrar para ti água do rochedo duríssimo; 16foi ele quem te alimentou no deserto com um maná desconhecido de teus pais, para humilhar-te e provar-te, a fim de te fazer o bem depois disso. 17Não digas no teu coração: a minha força e o vigor do meu braço adquiriram-me todos esses bens. 18Lembra-te de que, é o Senhor, teu Deus, quem te dá a força para adquiri-los, a fim de confirmar, como o faz hoje, a aliança que jurou a teus pais. 19Se, esquecendo-te do Senhor, teu Deus, seguires outros deuses, rendendo-lhes culto e prostrando-te diante deles, desde hoje vos declaro que perecereis com toda a certeza. 20Como as nações que o Senhor exterminou diante de vós, assim também perecereis vós, se não ouvirdes a voz do Senhor, vosso Deus.

Os verbos fortes no texto meditado são: Lembrar, Reconhecer, Guardar, que nos colocam no coração de Deus, a partir de nosso discernimento, vamos descartando em nossa vida, os falsos ídolos que a mídia nos apresenta cotidianamente.

Lembrar-se de Deus em todas as coisas; Reconhecer Deus em todas as coisas e Guardar Deus em todos os momentos. Somente através da oração conseguimos. Mas, precisamos constantemente do Exame de Consciência para ir discernimento na vida as coisas que me levam para Deus e aqueles que D’Ele me afasta.

Consolador este exercício, para quem já está devagarinho na caminhada. Experimentar Deus, nas coisas, pessoas, tem sido salutar, onde com pensamentos positivo, boas palavras e ações altruístas tem me deixado feliz.

Tempo novo na minha vida, e aproveitar as oportunidades que irão surgindo, para formar mais, ajudar mais e assim se sentir mais completo, dentro da ação do plano do Pai. Que o Bom Deus, me permita longas caminhadas, como as que fiz ontem, de manhã no entorno do Maracanã e na tarde até a Basílica de Nossa Senhora de Lourdes, onde apressadamente caminhava para dar minha aula de Mariologia. Chegando a sala, o povo esperando e tudo foi graça.