A DINÂMICA DA PRIMEIRA SEMANA

A Primeira Semana está localizada depois do Princípio e Fundamento, logo após a apresentação dos Exames, e antes da Segunda Semana, mais especificamente antes do exercício do Reino. O Princípio e Fundamento proporciona a experiência de Deus, sem a qual seria inútil considerar o pecado. A oração preparatória [EE 46] remete o exercitante a essa experiência, antes de entrar em um exercício. O Exame o faz olhar sua vida e sua realidade pessoal e buscar aí a ação de Deus. No final da Primeira Semana, o exercitante estará com todas as disposições para entrar no exercício do Reino e, se não for assim, a experiência vivida nela não foi bem integrada.

O dinamismo da Primeira Semana põe o exercitante diante de Jesus Cristo: se é feito um duro trabalho penitencial, é diante de Cristo que é feito; se o exercitante desce ao inferno, é para, a partir daí, encontrar-se com Cristo. Esse horizonte não pode ser perdido de vista.

Introdução à Primeira Semana: O Exame

Inácio reconhece a importância do exame de consciência duas vezes ao dia, como principal meio para viver constantemente uma vida de discernimento. Está em continuidade com uma tradição cristã que remonta aos Padres do Deserto. Assim, antes de iniciar os Exercícios da Primeira Semana, apresenta os métodos do Exame particular diário [EE 24-31], do Exame geral de consciência [EE 32-43] e da preparação para a confissão geral e comunhão [EE 44]. Alguns dentre aqueles que dão os Exercícios preferem apresentar o material de preparação para a confissão depois do início da Primeira Semana, para antes se certificarem de que o exercitante tem um sentido sadio e bíblico do pecado.

Fonte Revista Itaici nº 72 – junho de 2008 (pág. 8 e 9), artigo de Emmanuel da Silva e Araújo,SJ