Na Exortação Apostólica Evangelii gaudim, o Papa Francisco coloca Maria como Estrela da Nova Evangelização, pois a Igreja como reflexo vivo da Mãe do Senhor, deve se renovar a cada dia, comunicando o Evangelho na doce alegria de evangelizar.

O papa propõe uma transformação missionária na Igreja, onde os congregados marianos são missionários, e devem ser vanguarda desta alegria em uma congregação em saída, buscando a conversão a partir da mensagem do Evangelho. Nesta crise do compromisso comunitário, onde engajados estamos, qual a saída que propomos?

No livro “Introdução à Mariologia” de Clodovis Boff,OSM, nos é proposto alguns objetivos a seguir: 1. Intelectual: compreender corretamente o lugar e a missão de Maria na História da Salvação; 2. Espiritual: crescer em amor e em piedade para com a Mãe do Senhor; 3. Moral: ser levado a imitá-la como exemplo de vida, especialmente de fé e amor; 4. Cultual: poder celebrá-la de modo adequado na liturgia e nas práticas da devoção popular; 5. Pastoral: ser capaz de comunicar o sentido de Maria ao Povo de Deus e à sociedade de hoje. Podemos ser um pouco de cada passo, pois, vale compreender que para crescer e imitar na alegria, e assim, poder celebrar e comunicar há um caminho a seguir.

Em minhas andanças tenho visto congregados presos a suas limitações humanas, mas de uma simplicidade imensa, capaz de falar verdades aos mais cultos, com seus exemplos de vida simples. Belos exemplos de cristãos que oferecem a sua vida e o seu tempo com alegria.

Nos objetivos acima, gosto muito do item 5, sem perder de vista os demais, pois neste mundanismo asfixiante em que vivemos, que até entra em nosso meio, causando preocupações. Cura-me saborear o ar puro do Espírito Santo, que preenche em sua totalidade a pessoa de Maria e assim vou ensinando-aprendendo em cada lugar que estou.

Então, inculturado de uma Nova Evangelização e tendo Maria como Estrela e guia, posso em todos os espaços, reconhecer os vestígios do Espírito de Deus. E, nesta dinâmica de justiça e ternura, de contemplação e de caminho em direção ao outro, ao próximo, ao diferente de nós, posso encontrar e renovar todas as coisas. Que assim seja!

Na proximidade dos 453 anos do aniversário das Congregações Marianas (25/mar), coloquemos Maria, como Estrela da Nova Evangelização, em nossas vidas.

Salve Maria!

Eduardo L. Caridade