1. Cantando para reunir:

Eu vim para que todos tenham vida, / que todos tenham vida permanente.

Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor. / Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão. / Onde está o teu irmão, Eu estou presente nele.

  1. Oração Inicial:

Dirigente: Em Nome do Pai do Filho e do Espírito Santo

Dirigente: O Deus da Vida e da Paz esteja sempre entre nós.

Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. Cantando para iniciar a caminhada

Eu vim para que todos tenham vida, / que todos tenham vida permanente.

Eu passei fazendo o bem, Eu curei todos os males. / Hoje és minha presença junto a todo sofredor. / Onde sofre o teu irmão, Eu estou sofrendo nele.

 

Primeira Estação – Jesus é condenado à morte

Dirigente: Jesus é julgado, acusado falsamente, caluniado, abandonado pelos seus amigos e injustamente condenado à morte.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Leitura do Evangelho segundo Mateus 27, 22-23.26

22Pilatos perguntou: Que farei então de Jesus, que é chamado o Cristo? Todos responderam: Seja crucificado! 23O governador tornou a perguntar: Mas que mal fez ele? E gritavam ainda mais forte: Seja crucificado!” “26Libertou então Barrabás, mandou açoitar Jesus e lho entregou para ser crucificado.”

Dirigente: Guardaste silêncio. Ó Jesus silencioso, ensina-me a calar e a guardar silêncio, inclusive no sofrimento!

Canto: A morrer crucificado / Teu Jesus é condenado, / Por teus crimes pecador (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Segunda Estação – Jesus é carregado com a Cruz

Dirigente: Jesus carrega a cruz. Com grande amor a abraça. Nela, expiará nossos pecados. Ele pensa em nós e caminha rumo ao calvário.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Leitura do Evangelho segundo Mateus 27, 27-31

27Os soldados do governador conduziram Jesus para o pretório e rodearam-no com todo o pelotão. 28Arrancaram-lhe as vestes e colocaram-lhe um manto escarlate. 29Depois, trançaram uma coroa de espinhos, meteram-lha na cabeça e puseram-lhe na mão uma vara. Dobrando os joelhos diante dele, diziam com escárnio: Salve, rei dos judeus! 30Cuspiam-lhe no rosto e, tomando da vara, davam-lhe golpes na cabeça. 31Depois de escarnecerem dele, tiraram-lhe o manto e entregaram-lhe as vestes. Em seguida, levaram-no para o crucificar.”

Dirigente: Jesus, ensina-me a compreender tuas palavras: “Se alguém quiser me seguir, tome sua cruz e siga-me”.

Canto: Com a cruz é carregado / e do peso acabrunhado / vai morrer por teu amor (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Terceira Estação – Jesus cai pela primeira vez

Dirigente: Jesus não aguenta mais, suas forças diminuem e Ele cai pela primeira vez.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Leitura do livro do profeta Isaías 53,4-6

4Em verdade, ele tomou sobre si nossas enfermidades, e carregou os nossos sofrimentos: e nós o reputávamos como um castigado, ferido por Deus e humilhado. 5Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniquidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas. 6Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, seguíamos cada qual nosso caminho; o Senhor fazia recair sobre ele o castigo das faltas de todos nós.

Dirigente: Jesus, dá-me forças para levantar-me das minhas quedas. Anima meus desânimos.

Canto: Sob o peso constrangido / Cai Jesus desfalecido / Pela tua Salvação (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Quarta Estação – Jesus encontra sua Mãe

Dirigente: Jesus encontra sua Mãe. A dor de ver sua Mãe sofrendo lhe abre mais feridas no coração. No entanto, ao mesmo tempo, ver o olhar amoroso de Maria o consola.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Lucas 2,34-35.51

34Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, 35a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma. 51Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração.

Dirigente: Maria, que vencendo todo respeito humano foste capaz de consolar teu Filho no caminho do calvário, ajuda-me a experimentar teu olhar nas minhas dificuldades e aflições.

Canto: Vendo a Mãe Imaculada / Vê também a aguda espada / Transpassar-lhe o coração (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Quinta Estação – Jesus é ajudado por Simão de Cirene a levar a Cruz

Dirigente:  O cireneu ajuda Jesus a carregar a cruz.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Mateus 27,32; 16, 24

“32.Saindo, encontraram um homem de Cirene, chamado Simão, a quem obrigaram a levar a cruz de Jesus.” “24.Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me.”

Dirigente:  Jesus, assim como Simão te ajudou a carregar a cruz, ajuda-me nas minhas fraquezas e dificuldades.

Canto: Já sem força, em sangue o rosto / Um auxílio que é imposto / Vem prestar-lhe o Cirineu (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Sexta Estação – Verônica limpa o rosto de Jesus

Dirigente: O rosto desfigurado de Jesus comove o coração de uma mulher e, com um lenço, ela o enxuga cuidadosamente.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do livro do profeta Isaías 53, 2-3

2Cresceu diante dele como um pobre rebento enraizado numa terra árida; não tinha graça nem beleza para atrair nossos olhares, e seu aspecto não podia seduzir-nos. 3Era desprezado, era a escória da humanidade, homem das dores, experimentado nos sofrimentos; como aqueles, diante dos quais se cobre o rosto, era amaldiçoado e não fazíamos caso dele.

Dirigente:  Jesus, grava tua imagem em meu coração, e que eu sempre me lembre dela.

Canto: Eis a face, ensanguentada / Por Verônica enxugada / Que no pano apareceu (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Sétima Estação – Jesus cai pela segunda vez

Dirigente: Jesus, sob o peso da cruz, cai pela segunda vez.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do livro do profeta Jeremias 12,1

Sois sumamente justo, Senhor, para que eu entre em disputa convosco. Entretanto, em espírito de justiça, desejaria falar-vos. Por que alcançam bom êxito os maus em tudo quanto empreendem? E por que razão vivem felizes os pérfidos?

Dirigente: Jesus, que não te cansem minhas constantes quedas!

Canto: No caminho vez segunda / Com que mágoa e dor profunda / Cai por terra o Salvador (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Oitava Estação – Jesus encontra as mulheres em Jerusalém

Dirigente: O Senhor aceita a vã compaixão das filhas de Jerusalém.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Lucas 23,27-29

27Seguia-o uma grande multidão de povo e de mulheres, que batiam no peito e o lamentavam. 28Voltando-se para elas, Jesus disse: Filhas de Jerusalém, não choreis sobre mim, mas chorai sobre vós mesmas e sobre vossos filhos. 29Porque virão dias em que se dirá: Felizes as estéreis, os ventres que não geraram e os peitos que não amamentaram!

Dirigente: Jesus, ajuda-me a aprender que carregar tua cruz é muito mais que todas as honras da terra.

Canto: Das matronas piedosas, / Filhas de Sião chorosas / É Jesus consolador (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Nona Estação – Jesus cai pela terceira vez

Dirigente: Jesus cai pela terceira vez.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do livro do profeta Habacuc 1,12-13

12Não sois vós, Senhor, desde o princípio, o meu Deus, o meu Santo, o Imortal? Senhor, vós destinastes este povo para fazer justiça, o Rochedo, vós o designastes para aplicar castigos. 13Vossos olhos são por demais puros para verem o mal, não podeis contemplar o sofrimento. Por que olharíeis os ímpios e vos calaríeis, enquanto o malvado devora o justo?”

Dirigente: Jesus, que eu não perca a esperança quando experimentar a tua cruz na minha vida.

Canto: Cai terceira vez prostrado / Pelo peso redobrado / Dos pecados e da cruz (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Estação – Os soldados repartem entre si as vestes de Jesus

Dirigente: O Senhor é despojado das suas vestimentas.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo João 19,23-24

23Depois de os soldados crucificarem Jesus, tomaram as suas vestes e fizeram delas quatro partes, uma para cada soldado. A túnica, porém, toda tecida de alto a baixo, não tinha costura. 24Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas deitemos sorte sobre ela, para ver de quem será. Assim se cumpria a Escritura: Repartiram entre si as minhas vestes e deitaram sorte sobre a minha túnica (Sl 21,19). Isso fizeram os soldados.

Dirigente: Jesus, despojado de tudo, por amor a mim, ajuda-me a desprender-me, por amor a ti, de todas as criaturas, para que Tu sejas meu único tesouro.

Canto: De suas vestes despojado, / por carrascos maltratado, / eu vos vejo, meu Jesus (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Primeira Estação – Jesus é pregado na cruz

Dirigente: Jesus é crucificado.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Mateus 27,35-42

“Depois de O terem crucificado, repartiram entre si as suas vestes, tirando-as à sorte, e ficaram ali sentados a guardá-Lo. Puseram por cima da cabeça d’Ele um letreiro escrito com a causa da condenação: “Este é Jesus, o Rei dos Judeus”. Foram então crucificados com Ele dois salteadores, um à direita e outro à esquerda. Os que passavam dirigiam-Lhe insultos, abanavam a cabeça e diziam: “Tu que demolias o Templo e o reedificavas em três dias, salva-Te a Ti mesmo, se és Filho de Deus, e desce da cruz”! De igual modo, também os sumos sacerdotes troçavam, juntamente com os escribas e os anciãos, e diziam: “Salvou os outros e a Si mesmo não pode salvar-Se! É Rei de Israel! Desça agora da cruz, e acreditaremos n’Ele”.

Dirigente: Jesus, que carregaste a cruz sem reclamar, concede-me jamais queixar-me por coisas inúteis, nem de ninguém, nem interiormente.

Canto: Sois por mim à cruz pregado, / Duramente torturado / com cegueira de furor. (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Segunda Estação – Jesus morre na cruz

Dirigente: O Senhor morre na cruz.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo João 19,25-27 e Mateus 27, 45-46.50

“Ao pé da cruz de Jesus, estavam a sua Mãe, a irmã de sua Mãe. Maria, mulher de Cléofas e Maria de Magdala. Ao ver a Mãe e o discípulo que amava, ali presente, Jesus disse à Mãe: «Senhora, eis o teu filho». A seguir disse ao discípulo: «Eis a tua Mãe». E, a partir daquele momento, o discípulo recebeu-A em sua casa”. “A partir do meio-dia, houve trevas em toda a região, até às três horas da tarde. E, pelas três horas da tarde, Jesus bradou com voz forte: “Eli, Eli, lemá sabachthani?“, quer dizer, “Meu Deus, Meu Deus, porque Me abandonaste?” E Jesus, dando novamente um forte brado, expirou. (PAUSA)

Dirigente: Jesus, ajuda-me a aceitar de todo coração o tipo de morte que pensaste para mim, a aceitá-la com todas as suas angústias, penas e dores. Concede-me nesse momento unir-me à tua morte e oferecer a minha como consumação do meu caminho rumo a ti, aqui na terra.

Canto: Por meus crimes padeceste. / Meu Jesus, por mim morreste, / Quanta angústia, quanta dor. (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Terceira Estação – Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe

Dirigente: O corpo de Jesus é tirado da cruz e recebido por Maria.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Mateus 27,55.57-58; 17,22-23

Estavam ali, a observar de longe, muitas mulheres, que tinham seguido Jesus desde a Galileia, para O servirem. Ao cair da tarde, veio um homem rico de Arimateia, chamado José, o qual se tinha tornado também discípulo de Jesus. Foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo d’Ele. Então Pilatos mandou-lho entregar. Estando reunidos na Galileia, Jesus disse-lhes: «O Filho do Homem tem de ser entregue nas mãos dos homens, que O matarão; mas, ao terceiro dia, ressuscitará». E eles ficaram profundamente consternados.

Dirigente: Jesus, que eu possa estar nos braços de Maria nos momentos mais difíceis da minha vida, e experimentar a proteção amorosa da tua santa Mãe.

Canto: Já da cruz vos despregaram / E à Maria vos deixaram; / Que terrível aflição. (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Quarta Estação – Jesus é sepultado

Dirigente: Jesus é depositado no sepulcro.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo Mateus 27,59-61

“José de Arimateia pegou no corpo de Jesus, envolveu-o num lençol limpo e depositou-o no seu túmulo novo, que tinha mandado escavar na rocha. Depois, rolou uma grande pedra para a porta do túmulo e retirou-se. Entretanto, estavam ali Maria de Magdala e a outra Maria, sentadas em frente do sepulcro”.

Dirigente: Maria, minha Mãe, assim como João te fez companhia como um filho após a morte de Jesus, que eu possa sempre estar contigo, com os mesmos sentimentos do discípulo amado de Jesus.

Canto: No sepulcro vos puseram / Mas os homens tudo esperam / do mistério da paixão. (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

 

Décima Quinta Estação – Jesus ressuscita

Dirigente: Jesus ressuscita para a vida eterna.

Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor, e vos bendizemos.

Todos: Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Leitor: Do Evangelho segundo João 20,1-2

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena vai ao sepulcro, de madrugada, quando ainda estava escuro, e vê que a pedra fora retirada do sepulcro. 2Corre então e vai a Simão Pedro e ao outro discípulo, que Jesus amava, e lhes dia: “Retiraram o Senhor do sepulcro e não sabemos onde o colocaram”.

Dirigente: saboreio as palavras do Papa Francisco e reflito para tirar proveito: “Não fujamos da ressurreição de Jesus; nunca nos demos por mortos, suceda o que suceder. Que nada possa mais do que sua vida que nos impele para diante!”

Canto: Meu Jesus, por vossos passos, / recebei em vossos braços / a mim pobre pecador. (2x)

Pela Virgem dolorosa, / Vossa Mãe tão piedosa / perdoai-me Bom Jesus (2x)

Oração Final

Dirigente: Senhor Jesus, terminamos o percurso da via-sacra, onde meditamos e rezamos sobre as principais dificuldades que enfrentastes no caminho até o Calvário. Sobre vossa cruz resplandece a luz da esperança, que não nos permite voltar atrás. A vossa cruz se torne para nós sinal de vitória. Ajudai-nos a abraçá-la com amor para que possamos vislumbrar o brilho da vossa ressurreição. Vós que viveis e reinais para sempre.

Todos: Amém.

Dirigente: Louvado será nosso Senhor Jesus Cristo.

Todos: Para sempre seja louvado.

Cântico Final:

Refrão: Vitória, tu reinarás, ó cruz tu nos salvarás! / Vitória, tu reinarás, ó cruz tu nos salvarás!

  1. Brilhando sobre o mundo, / Que vive sem tua luz / Tu és um sol fecundo / De amor e de paz, ó cruz!
  2. Aumenta a confiança / Do pobre e do pecador / Confirma nossa esperança / Na marcha para o senhor.
  3. À sombra dos teus braços / A Igreja viverá / Por ti no eterno abraço / O Pai nos acolherá.