BATISMO DO EUNUCO ETÍOPE (8,26-40)

26-40: “26Um anjo do Senhor dirigiu-se a Filipe e disse: Levanta-te e vai para o sul, em direção do caminho que desce de Jerusalém a Gaza, a Deserta. 27Filipe levantou-se e partiu. Ora, um etíope, eunuco, ministro da rainha Candace, da Etiópia, e superintendente de todos os seus tesouros, tinha ido a Jerusalém para adorar. 28Voltava sentado em seu carro, lendo o profeta Isaías. 29O Espírito disse a Filipe: Aproxima-te para bem perto deste carro. 30Filipe aproximou-se e ouviu que o eunuco lia o profeta Isaías, e perguntou-lhe: Porventura entendes o que estás lendo? 31Respondeu-lhe: Como é que posso, se não há alguém que mo explique? E rogou a Filipe que subisse e se sentasse junto dele. 32A passagem da Escritura, que ia lendo, era esta: Como ovelha, foi levado ao matadouro; e como cordeiro mudo diante do que o tosquia, ele não abriu a sua boca. 33Na sua humilhação foi consumado o seu julgamento. Quem poderá contar a sua descendência? Pois a sua vida foi tirada da terra (Is 53,7s.). 34O eunuco disse a Filipe: Rogo-te que me digas de quem disse isto o profeta: de si mesmo ou de outrem? 35Começou então Filipe a falar, e, principiando por essa passagem da Escritura, anunciou-lhe Jesus. 36Continuando o caminho, encontraram água. Disse então o eunuco: Eis aí a água. Que impede que eu seja batizado? 37[Filipe respondeu: Se crês de todo o coração, podes sê-lo. Eu creio, disse ele, que Jesus Cristo é o Filho de Deus.] 38E mandou parar o carro. Ambos desceram à água e Filipe batizou o eunuco. 39Mal saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe dos olhares do eunuco, que, cheio de alegria, continuou o seu caminho. 40Filipe, entretanto, foi transportado a Azoto. Passando além, pregava o Evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia.”

Neste episódio se condensam os passos da atividade apostólica: o discípulo de Cristo, movido pelo Espírito (v.29), obedece com prontidão ao seu mandato, prega com base na Sagrada Escritura (como fez Jesus com os discípulos de Emaús) e administra o Batismo.

(Francisco,2017): [A primeira expressão: “Levanta-te e vai”, que um anjo dirige a Filipe. É “um sinal de consolação da Igreja, de fato, é evangelizar, mas, para isso, ‘levanta-te e vai’. Não diz: ‘Fique sentado, tranquilo, em casa’: não! A Igreja, para ser sempre fiel ao Senhor, deve estar em pé e em caminho: ‘Prepara-te e vai’. Uma Igreja que não se levanta, que não está em caminho, adoece”.

O perigo que corre é sofrer traumas psicológicos e espirituais, ficar “fechada no pequeno mundo das fofocas, das coisas… fechada, sem horizontes. Levanta-te e vai, em pé e em caminho. Assim deve agir a Igreja na evangelização”, insistiu].

No (v.27) há o encontro com o ministro da rainha, que era da Etiópia (Reino da Núbia) ao sul do Egito (atualmente é parte do Sudão). Candace, não é um nome pessoal, mas, o nome dinástico das rainhas daquele país, que nesse tempo era governado por mulheres. Aqui, o termo eunuco, independente de seu significado fisiológico original, podia ser empregado a qualquer trabalhador da corte, que neste caso é um ministro do tesouro ou das finanças. Não sabemos se este funcionário etíope era judeu de raça ou prosélito, judeu de religião, ou apenas um temente a Deus (At 2,5-11).

No (v.28), observamos que o etíope vem em seu carro lendo o profeta Isaías. Que grande coisa não descuidar de ler a Escritura. Belo exemplo a todos nós. Logo após o encontro, conforme narrado nos (vv. 29-30), surge o diálogo, um apostolado doutrinal e de confidência. Esta foi uma característica dos primeiros cristãos, que desenvolviam seu apostolado com os seus companheiros de profissão.

(Francisco,2017): [O Espírito exorta Filipe a se aproximar daquele homem, e, por isso, o Papa insistiu no dever da Igreja de ouvir a inquietação do coração de cada pessoa. Porque “todos os homens, todas as mulheres têm uma inquietação no coração, boa ou ruim, mas há uma inquietação”. Devemos ouvir “essa inquietação. Não diz: ‘Vai e faça proselitismo’. Não, não! ‘Vai e ouve’. Ouvir é o segundo passo. O primeiro é ‘levanta-te e vai’; o segundo, ‘ouve’”. Essa capacidade de “escuta: o que as pessoas sentem, o que sente o coração dessa gente, o que pensam…? Mas, pensam coisas erradas? Mas eu quero ouvir essas coisas erradas, para entender bem onde está a inquietação. Todos temos uma inquietação dentro de nós. O segundo passo da Igreja é encontrar a inquietação das pessoas”].

Vale acrescentar (cf. v.31), que no judaísmo da época repugnava aceitar a ideia de um Messias que sofre e morre às mãos de seus inimigos, por isso o etíope tem dificuldade para entender essa passagem. O canto do Servo de Yahweh (Is 53). E, Filipe ao anunciar Jesus (v.35) o eunuco é digno de admiração. Não viu Jesus Cristo, nem presenciou nenhum prodígio, então, qual a razão da sua mudança?

No (v.36) observamos o questionamento do eunuco “quem me impede de ser batizado?”, são palavras que recordam as condições necessárias para poder receber o Batismo. Felipe, responde (v.37) com uma profissão de fé. E, ao final, (v.39) Filipe foi arrebatado, porque devia continuar a pregar noutras cidades. O etíope seguia cheio de alegria, consciente de agora ser filho de Deus. Era provavelmente o único cristão em toda a Etiópia.

Como fato histórico podemos citar a descoberta por arqueólogos, que desenterraram uma piscina antiga perto de Jerusalém, onde o evangelista Filipe teria batizado o eunuco etíope. A descoberta faz parte de um parque natural que foi inaugurado na última quarta-feira (31/01/2018) após cinco anos de escavações em Ein Hanya, nas montanhas da Judeia (ver foto).

Os arqueólogos estimam que Ein Hanya pode ter sido uma propriedade real durante o período do Primeiro Templo. “Depois da destruição do Primeiro Templo, o assentamento foi transformado em uma propriedade que era habitada por judeus”, disse a Autoridade de Antiguidades de Israel.

Referência bibliográfica:

  • VV.AA. BÍBLIA SAGRADA, Universidade de Navarra, Edições Theologica, Braga, PT, 1990;
  • MAZZAROLO, I., ATOS DOS APÓSTOLOS (ou Evangelho do Espírito Santo), Rio de Janeiro, RJ, 2014.
  • https://guiame.com.br/gospel/israel/arqueologos-encontram-piscina-onde-eunuco-etiope-foi-batizado-por-filipe.html, acesso em 05/06/2018.