Ó luz do senhor / que vem sobre a terra /
inunda meu ser / permanece em nós.

Ler Lc 1,26-38 (Anunciação)

Maria livre frente à graça.

  • Maria como sujeito:
    • Primeiro concebe na alma, depois no coração.
  • Fé comprometida:
    • A importância de crer, entrega total ao Infinito.
  • Mulher de fé:
    • A fé de Maria é condição de possibilidade da Encarnação.
  • Enriquecida com dons:
    • Ser Mãe de Deus, nos afasta muito;
    • Ser crente como Maria, nos aproxima muito de Maria;
    • A fé de Maria é exemplo para nós.
  • Plasmada pelo Espírito Santo:
    • Avança na peregrinação da fé.
  • Dotada de uma santidade singular desde o primeiro instante de sua concepção:
    • Maria é fé, depois ser Mãe.
  • Serviu ao mistério da redenção:
    • O mais importante é gerar o Verbo do que proclamar o Verbo (Paulo).
  • Causa de salvação:
    • Maria é exemplo para os cristãos;
    • Nossa relação com Maria não deve ficar apenas na invocação (Maria como Tu), mas incluir também a imitação (Maria como Ela).