SÃO PEDRO RESSUSCITA TABITÁ EM JOPA (9,36-43)

36-43: “36Em Jope havia uma discípula chamada Tabita – em grego, Dorcas. Esta era rica em boas obras e esmolas que dava. 37Aconteceu que adoecera naqueles dias e veio a falecer. Depois de a terem lavado, levaram-na para o quarto de cima. 38Ora, como Lida fica perto de Jope, os discípulos, ouvindo dizer que Pedro aí se encontrava, enviaram-lhe dois homens, rogando-lhe: Não te demores em vir ter conosco. 39Pedro levantou-se imediatamente e foi com eles. Logo que chegou, conduziram-no ao quarto de cima. Cercavam-no todas as viúvas, chorando e mostrando-lhe as túnicas e os vestidos que Dorcas lhes fazia quando viva. 40Pedro então, tendo feito todos sair, pôs-se de joelhos e orou. Voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te! Ela abriu os olhos e, vendo Pedro, sentou-se. 41Ele a fez levantar-se, estendendo-lhe a mão. Chamando os irmãos e as viúvas, entregou-lha viva. 42Este fato espalhou-se por toda Jope e muitos creram no Senhor. 43Pedro permaneceu ainda muitos dias em Jope, em casa dum curtidor, chamado Simão.”

A palavra grega ‘Dorkás’ significa, por sua vez, ‘gazela’. A cidade de Jopa é a atual Jaffa, unida hoje a Tel-Aviv. O milagre da ressurreição da cristã Tabitá realizado por Pedro em Jopa é o primeiro prodígio desta espécie narrado em Atos. Escrevia mais tarde São Cipriano (†258): – é claro que as esmolas não só nos livram da morte espiritual, mas da temporal.

Como no Evangelho, o milagre é também aqui um sinal visível para despertar a fé daqueles que o presenciam com boa disposição e desejo de crer. Aqui, o milagre é igualmente uma resposta misericordiosa de Deus às virtudes de Tabitá, que “era rica em boas obras e esmolas que fazia”, e um estímulo aos cristãos da cidade.

Referência Bibliográfica:

  • VV.AA. BÍBLIA SAGRADA, Universidade de Navarra, Edições Theologica, Braga, PT, 1990;
  • MAZZAROLO, I., ATOS DOS APÓSTOLOS (ou Evangelho do Espírito Santo), Rio de Janeiro, RJ, 2014.