Caminho de Santiago de Compostela – Roncesvalles (Espanha)

11) Quais pessoas são aptas a acompanhar os Exercícios Espirituais (EE) de outras?

R: É essencial que os EE sejam feitos com o acompanhamento de uma outra pessoa. Inácio afirma mesmo que “se um exercitante não obedece a aquele que dá os EE e quer se conduzir pelo seu próprio juízo, não convém continuar a dar-lhe os EE”. Esta orientação se situa na grande tradição da orientação espiritual na Igreja, recebido dos Padres do Deserto, nos primeiros séculos do cristianismo.

O texto do EE destina-se ao orientador (aquele que dá os EE, na expressão de Inácio). Na opinião de seu autor, nem todos tinham carisma próprio para dar os EE (dos primeiros companheiros, apenas Pedro Fabro preenchia todos os requisitos) e, mesmo quando o texto foi impresso, Inácio fazia questão de distribuí-los pessoalmente aos que estavam aptos para o trabalho de orientação. Quando algum padre do grupo começava a dar os EE, Inácio chamava-o cada dia, manhã e noite, para supervisionar o que estava sendo feito. Nos últimos quinze anos de sua vida, deixou de dar pessoalmente os EE para dedicar-se à formação de orientadores.

Orientar EE não é serviço privativo de jesuítas, ou mesmo de religiosos ou padres.

Referência Bibliográfica:

  • FILHO, S.C. OS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA, Um Manual de Estudo, E. Loyola, São Paulo,SP, 2014.