Nos Exercícios Espirituais, após concluirmos o Princípio e Fundamento, chegamos a Primeira Semana, onde seu proceder, visa a integração do problema do mal à oração. Surge o questionamento: – Se Deus é Pai, como entender o mal? Mistério a ser aprofundado, que precisa ser meditado, pelo exercitante, para entender que esta é a realidade de vida. Convivemos com o bem e o mal.

No Séc. I, o Apóstolo dos gentios, nos deixa um exemplo, quando nos diz: “Mas Deus demonstra seu amor para conosco pelo fato de Cristo ter morrido por nós, quando éramos ainda pecadores” (Rm 5,8), mostrando que o amor é sempre maior que o pecado, que a batalha é travada em nosso interior, e agora é o momento deste enfrentamento.

O que buscamos nesse processo? – Experimentar a libertação que nos traz o Cristo-Salvador, a partir da meditação em nossas vidas da problemática do mal. Será aqui, ótima ocasião, para mais profundamente, procurar saborear a imensidão do amor de Deus, a quem devemos nos entregar de coração se quisermos começar a viver. Conforme, já nos era proposto no Antigo Testamento: “Escolhe, pois, a vida…” (Dt 30,19).

Entendemos, então, que o objeto de meditação desta Primeira Semana, será a nossa História da Salvação, onde tivemos um princípio, um fundamento, que ora desenrola nos levando a Plenitude, e que ao escolhermos a vida, obteremos a feliz consumação.

Escolhe, pois a vida…

Referência Bibliográfica:

  • FILHO, S.C. OS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA, Um Manual de Estudo, E. Loyola, São Paulo,SP, 2014.